DROGAS NA NOVELA DA GLOBO

A novela O CLONE da Rede Globo de Televisão tem dado muito o que falar, menos pela clonagem - assunto central da novela - e mais pelo uso de drogas, que passou a fazer parte da vida de jovens de três famílias e de um adulto, advogado , executivo de uma grande empresa.

Muitos pais estão preocupados com a inserção desse assunto, temendo que seus filhos , ao verem as cenas, aprendam a usar drogas pela curiosidade ou vontade de imitar os atores. Alguns pais mais ansiosos nos procuram querendo fazer um movimento para tirar esse assunto do ar. " Nossos filhos vão ver e vão querer fazer igual", dizem os pais. Precisamos, nós pais, estar conscientes de que nossos filhos não vão aprender com a novela , pois eles já conhecem a droga, os usuários e muito mais que nós adultos, pois já viram na escola, nos barzinhos, nas boates, nos shows e nos churrascos da chácaras que parecem tão inofensivos.

A nosso ver está sendo muito positiva a abordagem do uso de drogas e abuso de álcool, pois a autora Glória Peres está sendo verdadeira nas suas cenas. Tanto aborda o prazer que a droga oferece no início do uso, como as consequências posteriores: a depressão que vem do uso e que faz usar mais e mais para combatê-la, as perdas - família, filhos, bens, confiança , amigos - e outras consequencias mais graves que acreditamos ainda serão mostradas.

Dia desses uma cena foi muito real quando uma mãe mostrava-se aliviada ao acreditar que seu filho usou só maconha - "droga leve" - como dizem. Um adulto, o executivo alcoólatra e usurário , mas ainda na ativa, esclarece que a maconha é tida como droga leve, mas desestrutura a personalidade, tira a motivação do estudo e do trabalho, provoca irritabilidade e acidentes, diminui a capacidade de concentração e memorização, além de ser porta de entrada para outras drogas.

Nós pais não podemos ser ingênuos em pensar que nossos filhos nunca viram drogas, nunca experimentaram. Devemos ter os olhos bem abertos, procurar conhecer, saber o que acontece nos lugares que frequentam, quem são seus amigos, o que fazem, o que acessam na Internet.

O CLONE tem ensinado muito, não aos jovens, mas aos pais.

Bom seria não desligar a TV nessa hora, mas procurar prestar atenção e aprender o que se passa fora de nossas casas ou nos quartos fechados de nossos filhos.

Penso que muitos pais estejam contra a novela porque não querem enxergar e enfrentar a realidade do jovem de hoje. Porque, conhecendo, temos que ficar atentos ao comportamento de nossos filhos e aprender a agir quando necessário.

Nós pais devemos, ao invés de criticar essa nova abordagem sobre drogas, aproveitar para assistir junto com nossos filhos crianças e adolescentes e dialogar com eles, deixar que eles se coloquem, falando o que vivem, o que vêem. Aproveitar a ocasião para inserir nessas conversas a importância dos valores morais da família, a importância da saúde e da auto-estima e do ambiente que frequentam.

Aliás, veja o caso da personagem Mel - a falta de auto-estima demonstrada desde o início da novela, a desestruturação de sua família e os amigos com quem convive, são importantes motivações para o início do uso.

Teríamos tanto que falar também do alcoolismo do executivo, o personagem Lobato, mas as cenas da TV já falam por si.

Vamos deixar o preconceito de lado e aproveitar a ocasião para tirar proveito do que Glória Peres , após muito pesquisa, tem nos colocado.

Temos conversado sobre esse assunto nas nossas reuniões de Amor Exigente.

Elas são as segundas-feiras, 29 horas, na Igreja Nossa Senhora de Fátima. Venha participar conosco

VERA LÚCIA LORENZETTI GELÁS
Pedagoga e Coordenadora de AE


As assertivas aqui inseridas têm o total apoio da EQUIPE PAUTAANTIDROGAS.

DIGA NÃO AS DROGAS!

 
Fale conosco:pauta@pautaantidrogas.com.br
   
Copyright © 2000 - Pauta Antidrogas
Todos os direitos reservados. WebSite desenvolvido por: EQUIPE PAUTA ANTIDROGAS
Sun Line Internet